Tips

Champô seco sempre comigo!

Hello girls! Agora que já passou o Verão, venho-vos falar novamente do champô seco da Tresemmé mas num contexto diferente.
Decidi partilhar com vocês um top 3 de situações onde realmente este produto me faz falta. É sempre com muito gosto que partilho com vocês algumas dicas, e no que puder ajudar, ajudo. Neste caso, o champô seco veio facilitar alguns aspectos diários na minha vida, e para aquelas de vocês que se identificarem com estas situações, fica a dica. 🙂
1- Viagens rápidas! Sempre que tenho viagens rápidas em trabalho ou um fim-de-semana para escapar à rotina, levo o champô seco da Tresemmé comigo. Escuso de andar carregada com os meus mil e um produtos de cabelo e limito-me a usar 1 só, de uma maneira rápida e eficaz! 2- Sair do ginásio à pressa: quando vou ao gym cedo para fazer render a manhã, e ao querer fazer tudo ao mesmo tempo, saio do ginásio e tenho de ir a correr para um compromisso. Tomar um duche é rápido sim, mas quando se trata de lavar o cabelo e secar e arranjar, já fica mais apertado. Então às vezes opto por tomar apenas um duche e ao final do dia lavo o cabelo se for mesmo necessário, e depois do ginásio, naquele período de tempo que tenho de me despachar, aplico o champô seco num instante e tenho o cabelo como novo! Limpo, brilhante e “fresh”!3- Foi um dia longo mas ainda me falta uma reunião: Tal e qual isto. Andei de um lado para o outro e nisto já é final do dia e já não tenho o cabelo arranjado como saí de casa no início do dia e com as correrias sinto-o um pouco “sujo” por assim dizer. Aplico o champô seco antes da reunião ou do evento onde tenho de estar apresentável – como é óbvio – e a situação resolveu-se de um momento para o outro!!Como já vos mostrei em posts anteriores aqui no blog e no IG, é um produto muito fácil de aplicar, apenas em 3 passos num minuto e pouco está feito. E para além disto, defino-o e utilizo-o muitas vezes mesmo por ser prático.
Fica a dica mais uma vez!

Tips

Champô seco a salvar a minha vida!

Hello girls! Depois de vos ter mostrado aqui no blog, os 3 passos para utilizar o champô seco da Tresemmé, hoje venho partilhar com vocês algumas ocasiões que passei nestes últimos tempos, onde precisei mesmo de recorrer ao mesmo!
Bad hair day – Começo pelas manhãs mais difíceis, onde acordo ainda cheia de sono e sem paciência para nada, mas no entanto tenho de ir a correr para alguma reunião, e o meu cabelo está com um aspecto péssimo! Depois de vos ter mostrado como é tão simples de aplicar, acho que é lógico o porquê de recorrer ao mesmo numa situação destas… rápido e fácil!

Jantar inesperado – Quando o dia vai ser longo, e não sabemos como o vamos terminar… Sabemos que temos um dia a andar de um lado para o outro sem parar, e que eventualmente vais jantar fora mas entre as voltas e o jantar não vais ter tempo de ir a casa tomar um banho. O champô seco é ideal para o teu cabelo ficar limpo, com um aspecto saudável e ainda com algum volume, assim num instantinho! 

Mais volume – Eu tenho o cabelo liso, também já aconteceu pentear-me de manhã e sentir que precisava de mais volume, de mais “vida”. Peguei no champô seco Voluminous Look da Tresemmé e o meu cabelo parecia outro! Muito fácil para “construir um penteado” num minuto.
Entre outras situações. Como vos disse, esta invenção da Tresemmé veio salvar a minha vida! Oiçam a vossa amiga.  ♥

Tips, Travel

ISLAND LIFE | SÃO MIGUEL, AÇORES

Hello guys! Hoje trago-vos um post diferente do habitual, e um bocadinho maior que o habitual. Entusiasmei-me um bocadinho com as fotografias, mas acho que faz todo o sentido, porque todas elas valem um bocadinho a pena – depois quero saber a vossa opinião!
A semana passada saí do continente, e fui até aos Açores, a São Miguel. Nunca pensei que fosse gostar tanto! Uma beleza natural que nunca vi. Cada sítio por onde parei valeu a pena. Nem acreditava que estava perante paisagens tão magníficas, disfrutei à séria!
Deixo-vos aqui algumas fotografias desta viagem, dos sítios favoritos. No final do post, escrevo-vos o nome dos sítios que aconselho para quem for até a esta ilha linda. Espero servir de ajuda.
Cada recanto da ilha vale a pena, mas acho que o sítio que mais me fascinou foi a Lagoa do Fogo. Nas fotografias, estou a usar o vestido às flores, e a maior parte das fotografias são lá, porque de facto foi um sítio que me impressionou mesmo muito. Uma lagoa enorme, no meio do silêncio das montanhas gigantes, uma tranquilidade que nunca vi. Aliás, numa das fotografias, estou eu deitada com o meu amigo João, na realidade eu estava mesmo a dormir. Parámos para disfrutar do sítio, e era tão calmo e tão agradável que acabei por adormecer. Claro que isto também se deveu ao facto de ser um sítio com dificil acesso, e tivemos de descer uma montanha gigante, onde demorámos cerca de 45mits a chegar lá a baixo. Custou ao descer, então imaginem a subir ahah, mas valeu a pena!
A Lagoa das Sete Cidades também é um sítio obrigatório a ir, e nunca abdiquem de se meterem pelas montanhas e explorarem os caminhos mais improváveis, porque acabam sempre por descobrir vistas incríveis! Eu senti-me uma Dora Exploradora a 100%, e adorei! A 1ª fotografia do post – onde estou a reforçar energias com um pacote de Lays na mão – foi no sítio que vos acabei de falar.
A Lagoa do Congro também é outra lagoa no meio dos montes, o local mais verde que vi na vida! Tão bonito e tão silencioso!
A Caloura, para os mais “salgados” é um sítio muito giro para fazer “praia”. Não é a praia típica com areia, mas é muito bonito. Quase que me fez lembrar a Croácia. É a fotografia onde estou deitada num passadiço de madeira com o bikini amarelo às riscas.
As 2 fotografias onde estou num prédio meio abandonado, com uma parede a dividir os dois, é um hotel abandonado – outro sítio muito misterioso, com uma vista magnífica à volta. É o Hotel Monte Palace.
Em Ribeira Quente encontram cascatas gigantes!
Para ser honesta, pegam no carro à procura de um destino, e há medida que vão percorrendo as estradas vão encontrando sítios lindos e novas placas com novos miradouros. É sempre uma surpresa, muito boa!
Para os mais radicais, aconselho vivamente a irem fazer mergulho com os golfinhos. Foi incrível, nadámos tão perto deles, conseguimos ouvi-los a comunicar, foi mágico. E canyoning também foi fantástico para quem gosta de adrenalina! Ambos foram feitos com a Picos de Aventura dos Açores, e o canyoning consiste em percorrer um trilho pela floresta, à procura de cascatas e saltar delas ou fazer rapel. Eu A-DO-REI saltar, a adrenalina a percorrer pelo corpo, a obrigar-me a saltar aos 3, foi lindo!!